A supremacia de Analytics com Blockchain

Valor” é a palavra com a qual acordo todos os dias.


De nada serve implementar qualquer projeto ou até qualquer tecnologia sem um valor concreto. Sendo especialista em Blockchain, me declaro anti-Blockchain. Sou contrário a gerar uma PoC, demo ou MVP só para apresentar algo inovador. Inovação, só para inovar é perda de tempo, tanto para o cliente assim como para mim. Se construímos algo, tem que decolar. Tem que atingir um objetivo. A pior frase que um cliente pode me falar é “muito obrigado Bernardo, seu serviço foi show, qualquer coisa te chamo”. Ele não vai ligar de volta, vai se esquecer no dia a dia, e tem grandes chances que o projeto murche. Já vi isto milhões de vezes quando trabalhava como pré-vendas em uma grande empresa.


Quando falamos de tecnologias inovadoras, a pergunta sempre é a mesma: qual é o valor que uma tecnologia como Blockchain oferece? Das milhares de respostas que todo especialista tem na ponta da língua, como por exemplo: aumento de eficiência operacional, redução de risco, tempo e custo, desintermediação, segurança e uma longa lista de benefícios, meu approach é diferente.


O valor do Blockchain é que ele tem a capacidade de gerar um tipo de negócio e um novo tipo de dado. O tipo de dado próprio de um consórcio. Quando conectamos dois ou mais participantes, estamos gerando um consórcio de valor, um consórcio de informação. Essa informação pertence a esses participantes e corresponde a um novo padrão: o dado consumível.


Entender este potencial é vital. A modelagem aplicada sobre este dado é diferente comparada ao dado que se encontra na base de dados dentro da empresa originadora da informação. Este tipo de dado de “consórcio”, mesmo que também resida em uma das pontas, tem uma estrutura consumível por outros participantes. Este dado é o que está efetivamente guardado no Blockchain. Hoje em dia, estes participantes não consomem essa informação direto da fonte (da base de dados que origina esta informação).

Lembremos que este tipo de dado hoje não existe. Hoje as empresas continuam enviando informação via e-mail, ftp, webservice ou, no pior dos casos, combinado via telefone. Ainda mais, o “dado de consorcio” é enriquecido com cada participante que executa ações ou transações devolutivas dentro do Blockchain, seja para o participante original ou para o próximo na cadeia.


E se aplicamos algoritmos de descoberta de padrões, preditivos ou cognitivos sobre essa informação? Iremos descobrir novas visões surpreendentes de comportamentos de negócios.


Por exemplo: em um consórcio de cosseguros onde as congêneres aceitam o risco de uma apólice, quantas vezes uma congênere demora em aceitar? Quais são as que colocam maiores demandas? Por que tem este comportamento?


Em um marketplace de negociação, quais participantes são os que mais se demoram em realizar pagamentos, qual é o método escolhido?


Esta informação representa um novo vetor comportamental que pode ser analisado, aumentando até o conhecimento da indústria e de como as regras e os comportamentos dos participantes influenciam, tanto positivamente como negativamente uma rede de comércio!


É engraçado porque sempre que leio de artigos de IA, cognitive, analytics e big data combinados com Blockchain, são abordados sempre os mesmos assuntos: o da qualidade da informação em uma das pontas, mas nunca do potencial deste novo modelo de informação.


Tecnologias como Blockchain vem trazer uma grande variedade de opções de consumo de informação, de análise e novas visões de negócio.


É um grande momento para apostar na inovação. Estamos vivendo momentos emocionantes, transformadores e enriquecedores.

É por conta disto que continuo acordando todos os dias coma mesma palavra: “valor”!


Por Bernardo de Souza Madeira - Especialista em Blockchain da Interchains

42 visualizações

© 2018 Interchains Consultoria

  • Facebook ícone social
  • Twitter
  • LinkedIn ícone social