Cartórios no Blockchain - Uma corrida contra o tempo


O que é?


Blockchain uma plataforma Open Source que tem chamado muito a atenção dos mercados pois traz benefícios claros em relação ao tempo, segurança, a flexibilidade na implementação e principalmente transparência no processamento distribuído e intercâmbio de informações.


A plataforma é uma camada informacional comunitária entre diferentes sistemas, processos, pessoas, áreas ou empresas onde a informação que "transita" como transações, muito parecido a uma base de dados, só que em formato de mensagens.


Um componente chave é um livro-razão (ledger) centralizado e criptografado onde os participantes da rede podem validar transações de forma segura. Com uma série de mecanismos, evitam fraudes ou a manipulação da informação por processos ou participantes não autorizados. Parte do princípio que se todos tem a mesma informação, um participante não deve diferir do que está copiado entre todos, o que o torna humanamente impossível de ser hackeado.


Os participantes de uma rede Blockchain, independente da sua natureza (pública ou privada), devem ter o poder de validar, de forma automatizada, os blocos de transações mediante um algoritmo chamado "consenso". Este procedimento garante a estabilidade transacional. Adicionalmente, a plataforma garante a privacidade da informação entre participantes, já que a informação trafegada é criptografada. O membro (participante) de uma rede Blockchain normalmente é uma entidade que tem um certificado válido para a participação - aplicações, usuários, sistemas interagem com a rede através de um Membro válido.


Adicionalmente a plataforma também oferece o benefício poder de desenvolver regras de negócio para ser aplicada na informação que “trafega” no Blockchain.


Porque representa uma oportunidade e não uma ameaça?


Um dos maiores mitos do mercado é que Blockchain vem a substituir meios de pagamento e cartórios. A verdade é que Blockchain permitirá que cartórios, não só consigam reduzir enormemente os custos operacionais e de capital, mas também oferecer um serviço eficiente, seguro, escalável e automatizado para o cliente.


Com Blockchain, um cartório poderá oferecer serviços digitais massificados, desde a emissão de carteira (chave privada) digital para seus clientes, até oferecer serviços de autenticidade online e novos serviços. Por exemplo, cartórios de notas estão embarcando para oferecer confiança de condutas diversas dando testamento de fato, mediante serviços que hoje não oferecem, ou que são inviáveis por conta de custos.


A chave emitida pelo cartório para o cliente é reconhecida graças a autoridade certificadora embutida na plataforma, mas também pode ser adicionada uma reconhecida pelas autoridades. Por tanto, o cliente que precise de realizar uma certificação poderá enviar o documento em formato eletrônico associado a essa chave. Este documento é “hasheado” (processo matemático de conta de bits que designa um código irreproduzível que garante a unicidade) e o cartório poderá registrar este hash, exclusivo desse documento, dando fé publica da unicidade desse documento.


O primeiro registro de autenticidade deverá ser realizado presencialmente como original, mas seguintes requisições serão autenticadas a partir desse primeiro registro.


É extremamente importante que os primeiros cartórios entrem na era de Blockchain. A demanda de participação de serviços cartoriais em registros transacionais dentro do setor privado aumenta dia a dia. Redes privadas de Blockchain que transacionam ativos dentro de cadeias de suprimentos, sistemas de gestão de processos, garantias de autenticidade e identidade e internet das coisas precisam da participação de cartórios como entidades agnósticas que garantam a fé nestas transações.


Como vemos o futuro?


Blockchain fará pelas transações o que internet fez pela informação. A forma como as empresas, governos e pessoas se relacionam será profundamente impactada pelo Blockchain transformando a maneira como faremos negócios, como transacionaremos bens e como integraremos sistemas, eliminando intermediários e diminuindo custos.


Do mesmo jeito que, há 3 anos atrás um aplicativo de celular quebrou o modelo de negócio da indústria de taxi, Blockchain apresenta também hoje, a mesma força disruptiva.

Mais do que uma revolução, Blockchain é uma corrida contra o tempo.


Por Bernardo de Souza Madeira – Especialista em Blockchain da Interchains

13 visualizações

© 2018 Interchains Consultoria

  • Facebook ícone social
  • Twitter
  • LinkedIn ícone social